rmc.abr

Rose Guglielminetti, Band Mais

12h46 - 29/07/2020

Atualizado há 01 hora

COMPARTILHEwhatsappfacebooktwitterlinkedin

A RMC (Região Metropolitana de Campinas) perdeu 34.945 postos de trabalho no primeiro semestre deste ano. Campinas concentrou a maior parte do fechamento de vagas: 15.894, representando 45,5% dos postos eliminados na região.

Em junho, foram fechados 2.325 postos de trabalho com carteira assinada na RMC. Em Campinas, no mesmo mês, foram 1.395 postos a menos. A avaliação é da ACIC (Associação Comercial e Industrial de Campinas).

O setor de serviços é o que mais sofreu impacto negativo nos seis primeiros meses deste ano. Em seguida veio o comércio e, por fim, a indústria.

O impacto da pandemia do coronavírus tem sido grande na economia. Campinas reabriu na última segunda-feira (27/07) o comércio de rua e os shoppings.

“Os atuais números continuam preocupantes, com uma forte tendência para as demissões, o que contribui para a elevada taxa de desemprego, que deve chegar acima de 12,9% na RMC.”, disse Laerte Martins, economista da ACIC, Laerte Martins.

No Brasil, foram eliminados 10.984 postos de trabalho em junho. De janeiro a junho, o total foi de 1.155.101 postos fechados.

Comentários