rmc.abr

Com a pandemia do coronavírus, empreendedores do segmento têm à disposição 30 conteúdos para ajudá-los a vencer a crise econômica

(Agência Sebrae)

No momento em que os empreendedores brasileiros atravessam uma situação delicada, em função da crise causada pela pandemia do coronavírus, o Sebrae e a Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel) disponibilizam curso gratuitamente com orientações para os donos de pequenos negócios de alimentação. O setor é um dos mais importantes no dia a dia da economia do país, gerando cerca de seis milhões de empregos em aproximadamente um milhão de estabelecimentos. A estimativa é de que bares e restaurantes respondem por 2,7% do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro, com um faturamento de cerca R$ 176 bilhões anuais.

Os conteúdos elaborados pela parceria estão disponíveis na plataforma EAD do Sebrae e foram organizados em três trilhas: gestão de bares e restaurantes, gestão da qualidade e gestão de pessoas. Segundo o analista de competitividade do Sebrae, Luiz Rebelatto, a parceria entre as duas instituições é de longa data e os conteúdos foram elaborados antes mesmo da pandemia; mas, como tratam dos principais assuntos demandados pelos empresários, serão importantes para apoiar os empreendedores durante e após a crise.

Entre os módulos está o conteúdo “Bar e restaurante como meio de vida: por que planejar o seu futuro?”. Além disso, o empreendedor poderá aprender sobre quais os principais passos para abrir um empreendimento nesse setor e os estágios necessários para a formalização do estabelecimento. Entre os 30 conteúdos em vídeo, o futuro empresário saberá também como gerenciar fornecedores e os controles de compra e venda, que podem otimizar a gestão do negócio de alimentação.

Se o empreendimento atuar no segmento de comida a quilo, o empreendedor poderá aprender como controlar o volume de produção. Além disso, entre os módulos programados estão conteúdos sobre como estabelecer um bom fluxo de fila e reposição de alimentos, de modo a evitar as perdas em serviço de buffet; ou ainda como escolher e utilizar softwares para aprimorar a gestão do negócio, bem como orientações para aumentar as vendas utilizando canais de delivery, um dos meios utilizados com mais frequência no período da pandemia.

Momento delicado

Uma pesquisa feita pelo Sebrae, em parceria com a Abrasel, mostrou que a segurança sanitária é o critério mais importante para os empreendedores (53% dos entrevistados) neste momento de retomada. Ainda de acordo com o levantamento, antes da pandemia, 70% dos negócios estavam com situação financeira estável ou crescendo e investindo (19%), porém com o avanço da Covid-19, 54% tiveram perdas acima de 75% no faturamento, com destaque para serviços de Buffet, que foram mais impactados.

Para o presidente do Sebrae, Carlos Melles, a pesquisa ressalta a importância de garantir a segurança de clientes, funcionários e fornecedores para uma retomada segura nos estabelecimentos de alimentação fora do lar. “Estamos diante de um novo momento de consumo e, mais uma vez, o empreendedor precisa se reinventar para atrair clientes para os seus produtos e serviços. É fundamental comunicar com transparência as adaptações providenciadas e os cuidados adotados com a segurança dos alimentos, com o distanciamento entre clientes e a devida higienização do espaço”. Melles lembra ainda que o Sebrae preparou um protocolo com orientações para a reabertura segura direcionado a bares, restaurantes e lanchonetes, clique no link para conhecer.

Comentários