rmc.abr

O horário de funcionamento de bares e restaurantes foi estendido na região de Campinas com a fase amarela do Plano São Paulo de combate ao coronavírus. Os estabelecimentos do setor de alimentação que estavam proibidos de receber clientes presencialmente também foram liberados para esse tipo de atendimento.

Mesmo assim, as perdas no período de fechamento ainda são sentidas pelos proprietários. O presidente da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes da Região Metropolitana de Campinas, Matheus Mason, explica que por trabalharem com produtos perecíveis, os empresários acumulam prejuízo.

Além da instabilidade de horários, o presidente da Abrasel diz que a recuperação econômica do setor de alimentação fora do lar ainda vai demorar por causa das dúvidas dos clientes quanto à possibilidade de atendimento.

Outro problema para os donos de bares e restaurantes são as dívidas. Mason revela que muitos empresários aderiram a planos do governo para manter funcionários empregados e precisam pagar a conta.

A associação também cobra o Governo do Estado para pedir ajustes no Plano São Paulo e liberar bares e restaurantes que ainda sofrem restrições pelo espaço físico, com a reestruturação do número de leitos para tratamento da covid-19.

Comentários